Teste para Menestreis de Orfeu

Ir em baixo

Teste para Menestreis de Orfeu

Mensagem por Hécate em Sab 23 Nov - 19:30

• Nome:
• Idade:
• Progenitor Olimpiano:
• Por que quer ser Menestrel? - Mínimo de 5 linhas
• Conte como se juntou aos Menestréis - Mínimo de 20 linhas
• Lute contra algum monstro - Mínimo de 30 linhas, poderes do grupo liberados ao seu nível
• Narre uma situação em que precisaria fazer um sacrifício por sua amada - Mínimo de 20 linhas

_________________



Hécate


I have died every day waiting for you... Darling don't be afraid, I have loved you for a thousand years. I'll love you for a thousand more


thanks brittany from @ bg!

avatar
Hécate

Mensagens : 103
Data de inscrição : 01/11/2013

Ficha Meio-Sangue
HP:
100000/100000  (100000/100000)
MP:
100000/100000  (100000/100000)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://demigods-rpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Menestreis de Orfeu

Mensagem por Gilan Crowley em Ter 26 Nov - 10:08



you were in the darkness too
_____ • Nome: Gilan Crowley
_____ • Idade: 17 anos
_____ • Progenitor Olimpiano: Hécate
_____ • Por que quer ser Menestrel? Veja, o grupo é conhecido não só pela enorme habilidade musical - eu adoro musica, mesmo -, mas também pela fidelidade a sua musa inspiradora. Sabe aquela historia de até que a morte os separe? Então, assim como os Campeões de Hera, os Menestreis levam isso muito a sério. Prometem seu amor a uma única mulher e dão este a ela sem hesitar. Os seguidores de Orfeu são a prova viva de que amor e fidelidade podem andar lado a lado, sem se prejudicarem.
_____ • Conte como se juntou aos Menestréis.

_____ Era uma tarde cansativa e bem quente, por sinal. Estava passando um tempo fora do Acampamento com meu pai e, sinceramente, como se não bastasse precisar me comunicar com Katherine por Mensagem de Íris, ainda tinha que lidar com os monstros! Era um terror ficar ali, porém não podia falar isso a meu pai e ir embora assim. Suspirei e me recostei em uma arvore no quintal, pensando. Ao longe, uma musica começava a tocar e, por algum motivo, sentia como se devesse seguir o som. Ergui os olhos do chão que eu fitava com toda a atenção que um semideus poderia dedicar a algo e me levantei. Algo dentro de mim gritava que aquela não era uma simples musica. Robert, meu pai, acabara de chegar em casa trazendo minha madrasta. Esperei eles saltarem do carro e me aproximei de meu pai.

_____Hey, pai. Vou sair rapidinho e já volto. Coisas de semideuses, você sabe. Vozes, sons, monstros... Mas não se preocupe, voltarei bem.

_____Sempre que você diz isso, volta machucado, Gilan. O que foi que houve dessa vez? ─ Ele perguntou. Julie já havia entrando reclamando da minha presença ali.

_____Uma musica... Tenho um pressentimento que devo ir até ela. Estou levando armamento, relaxe...

_____ Antes que ele pudesse dizer mais alguma coisa, eu me afastei, mexendo no anel. Sabia que não estava ficando louco e também sabia muito bem que havia alguma coisa muito diferente naquela musica. Ela ainda tocava e estava meio distante, porém conforme eu ia avançando ela ficava mais próxima. Conclui que deveria vir de uma praça ali perto, mas deveria ser magica ou bem alta para conseguir ouvir aquela distancia toda. Não importava, de qualquer modo eu ia descobrir assim que chegasse até ela. Coloquei as mãos nos bolsos da calça e suspirei. Iria atrasar minha Mensagem naquele dia, provavelmente.

_____ Quando cheguei na praça, havia um homem tocando uma lira que, para mim, estava envolta em uma aura cinzenta próximo a fonte. Me aproximei dele, com cautela. O som não era alto, mas a essência magica existia ali. O homem ergueu o olhar e sorriu. Possuía madeixas azuladas, pele clara e olhos azuis celestes, mas duvidava que os mortais o vissem assim. A nevoa costuma trabalhar muito bem. Ele terminou a musica e guardou o instrumento. Se ergueu e foi em minha direção, sorrindo.

_____Gilan, queria mesmo falar com você. Obrigado por ter aceito meu convite para ouvir a apresentação.

_____ O homem me arrastou para longe dos presentes, me levando para um banco e se sentou, colocando o instrumento ao lado. Sua voz, quando voltou a falar, era quase um sussurro e eu precisei me inclinar para frente para ouvi-lo direito. Alias, eu sentia que ele não era um mortal. Algo nele me cheirava a divindade.

_____É um prazer conhece-lo, Gilan. Acho que já pré-supõe quem eu seja, pela musica. Bem, vamos pular as apresentações, pois não tenho muito tempo. Já ouviu falar dos Menestréis de Orfeu?

_____ Apenas concordei com a cabeça e o estimulei a continuar com a mão. Apoiei o queixo nas mãos fechadas e voltadas para cima. Meus conhecimentos sobre os Menestréis não eram muitos, mas já ouvira falar do grupo que seguia e servia a Orfeu. Apaixonados eternamente por uma única mulher e nas horas vagas servindo como conselheiros para outras pessoas. Admito que tinha a intensão de me juntar ao grupo caso fosse possível.

_____Estive observando você nos últimos dias, seu relacionamento também. Sei de seus interesses e me pergunto se não se interessa em se unir aos Menestréis.

_____ A proposta me chocou mais do que eu mesmo pedindo Katherine em namoro. Levei um tempo para digerir a informação antes de menear a cabeça e concordar, dando um meio sorriso.

_____Claro, chefe!

_____ • Lute contra algum monstro.

_____ Um filete de sangue escorreu a partir da minha sobrancelha esquerda. Era aquele o fim. Havia passado tempo demais na casa de meu pai e, agora, havia atraído um problema maior do que seria capaz de enfrentar. Katherine havia ido me ver e estava hospedada na casa de meu pai - eu cedi meu quarto para ela e estava dormindo na sala.
_____ Como consequência de dois semideuses em uma área muito pequena, um monstro mediano havia aparecido. Por sorte, eu havia achado ele antes de minha musa ser encontrada de fato e agora enfrentava a criatura sozinho. Aquele monstro era mais forte que eu e as chances de ganhar eram poucas. Estava preocupado. Minha família não podia ser afetada. Peguei a lira caída a alguns passos de mim e toquei alguns acordes desafinados, tortos. O som foi horrível, o que queria dizer que acertei na habilidade. O lobo saiu das trevas exatamente na hora que toquei a melodia e pelo menos ele ficou alguns segundos parado sob efeito dela. Tirei a mão esquerda das cordas em um gesto quase harmonioso e uma energia purpura envolveu minha mão e um chicote de chamas saiu formado a partir destas.
_____ Eu havia aprendido a usar o meu Ataque Magico de uma forma um pouco mais pessoal agora, considerando que meu domínio sobre ele estava maior. Cansado, eu não tinha mais ideias do que fazer. Deixei a lira voltar a forma colar em meu pescoço e tirei o anel. O cajado mal surgiu e já assumiu a forma de foice. Preferia lutar com a foice em um corporal. Minha blusa estava rasgada no braço esquerdo e havia um corte superficial. O lobo avançou para cima de mim e eu me joguei no chão de cerâmica, torcendo para conseguir deslizar por baixo dele. Consegui até certo ponto e, combinando isso com o movimento da foice, fiz um corte na parte de baixo dele. O problema é que eu estava no alcance das patas dele e parcialmente sob o alcance da mandíbula. Consegui evitar uma mordida do animal, mas foi difícil escapar das patas. Três das quatro patas me golpearam e, acredite, este monstro tem bastante força.
_____ O gemido não saiu, por sorte. Só era uma pena que eu ainda não controlava bem meus poderes quando exposto a fortes sensações - o que costumava ser um problema com Katherine. Como uma forma de auto-proteção inata, meus instintos acabaram gerando a ativação de um ataque baseado em fogo, com Ataque Magico. Pouco após isso, ouvi alguém chegando correndo e minha consciência foi aos poucos me deixando.

_____ • Narre uma situação em que precisaria fazer um sacrifício por sua amada.

_____Está é a sua encruzilhada, Gilan.
_____ Eu não precisava que ela me dissesse isso, eu não era cego. Estava olhando os três caminhos, preocupado. De todas as escolhas, a que mais me incomodava era a do meio. Não era por causa dos corpos de meus amigos, do sangue ou algo assim. Era difícil encarar a ideia de ver a pessoa por quem jurei meu amor e fidelidade morrendo enquanto dizia que gostava de outro homem. Nenhuma escolha era boa, mas eu precisava decidir. Olhei para minha mãe e olhei de volta para as possibilidades de caminho. Gale atrapalhava ainda mais minha concentração, soltando gazes e grunhindo do meu lado.
_____Eu escolho o da Esquerda. ─ A cena não era mais alegre que a central, porém acho que seria mais fácil suportar perder quase todos os meus poderes em troca de poder mante-la em segurança. Na verdade, sacrificar meus poderes não era algo tão ruim quando podia levar uma vida quase confortável ao lado. Suspirei e dei alguns passos rumo ao caminho da direita, para ver melhor a nevoa.
_____ A visão do lugar se quebrou antes que pudesse falar ou fazer mais alguma coisa, sabia que o encontro tinha terminado e suspirei. Katherine estava ali me olhando assustada como se tivesse entrado em um transe. Peguei o braço dela e comecei a andar, fingindo que não fora nada. Falei alguma coisa sobre querer ir dormir logo e aos poucos sabia que o meu "terror" estava próximo. Eu sabia que, no dia seguinte, quando saísse da cama eu não seria mais o representante do chalé de Hécate ou mesmo teria meus poderes, mas não importava. A decisão fora tomada. A segurança dela dependia desse sacrifício, então ele fora feito. Se eu precisava abrir mão de meus dons conjuratórios para mante-la a salvo, eu o faria sem pensar nenhuma vez sequer. Fechei os olhos e já começava a tentar me imaginar sem os poderes, sem saber que a real perda deles jamais aconteceria.
_____ Na boa, eu odiava ser testado pelos deuses dessa forma tão esquisita.


so i stayed with you

POST: 010 • TAGS: Instrutor • LISTENING: Monster - Skillet • NOTES: -
TKS, CLUMSY @ SA

_________________



Ela tinha namorado. Eu era um palerma. Ela era apaixonante. Eu era irremediavelmente sem graça. Ela era infinitamente fascinante. Então eu voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva, eu seria garoa e ela, um furacão. △ dilua △

watching me get undressed

avatar
Gilan Crowley
Menestréis de Orfeu
Menestréis de Orfeu

Mensagens : 28
Data de inscrição : 20/11/2013

Ficha Meio-Sangue
HP:
170/170  (170/170)
MP:
170/170  (170/170)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Menestreis de Orfeu

Mensagem por Lord Poseidon em Ter 26 Nov - 10:22


Avaliação


Bem Gilan,  seu teste foi coeso, gostoso de se ler e suas respostas foram completas. Não vejo muitos erros de ortografia o que é realmente bom, apenas tente utilizar mais sinônimos, isso evita a repetição de palavras e não deixa o texto tão cansativo.

Aprovado

Atualizado por Melinoe †

_________________

Matt Lanter Gif
Lord Poseidon/ Rei dos Mares/ Senhor dos Terremotos e dos Cavalos.
avatar
Lord Poseidon

Mensagens : 44
Data de inscrição : 23/11/2013

Ficha Meio-Sangue
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Menestreis de Orfeu

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum